2 de nov de 2010

No fim da história

Nessa história, cada um conta o fim que lhe convém e segue o caminho que parece mais cabível. Me aparente ser uma espécie de competição para premiar o " forte ", mas na realidade todos saem perdendo e mostram que ainda não sabem amar, são fracos e imaturos. Mal se falam, raramente se olham, excluem um ao outro do " seu mundo ". Deixaram de viver um bom relacionamento pra viver nenhum. Ela era insensível, sem amores e preferia não ter um alguém para não sofrer pro ninguém. Temperamento forte e cheia de amigos, aquela garota que muitas pessoas conhecia, descobriu em alguém fora da sua memória algo novo em si. Ele era belo, carinhoso e engraçado. O jeito calmo deixava transparecer que tudo era formidável. Foram ótimos momentos, apesar dos conflitos. Eles tinham pensamentos e experiências diferentes. Rumos ligados que agora se desligam. Do que adiantava os outros dizerem que nada daria certo? O querer deles era maior que isso. A pergunta que fica é: "Será que hoje em dia ainda existe final feliz ?". Talvez, mas se torna cada vez mais dificíl, pelo menos para ela, acreditar nisso. Ao lado dele foi despertado nessa menina um bom sentimento, foi imenso o carinho sentido. Mas a calmaria teve fim, agora são só lembranças raramente vistas. Também houve bons frutos, os amigos compartilhados. Ele tem um novo alguém, ela segue sem ninguém, isso muito vai mudar. Vão crescer, amadurecer e outros amores viver. Nem cartomante prevê como esse futuro seguirá. 

                                 ( Autoria: Noanne Campos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário