22 de mai de 2011

Devolve, moço ♪


Existe aqui uma mulher, uma bruxa, uma princesa, uma diva, que beleza !
escolha o que quiser, mas ande logo, vá depressa

nem se atreva a pensar muito, o meu universo ainda despreza quem não sabe o que quer .
meu coração eu pus no bolso, mas apareceu um moço que tirou ele dali 

não, isso não é engraçado . um coração, assim, roubado bate muito acelerado 
devolve, moço. devolve, moço ... o meu coração do bolso !
devolve, moço. devolve, moço ... o meu coração do bolso !
 
                                                                                           (Ana Cañas)

Saia dessa paranóia ♪

Esse ano vou prestar vestibular e tenho convivido diariamente com todos os efeitos colaterais dessa prova. É o estresse, a ansiedade, a insegurança, as chateações e o que mais afeta: o medo do que pode vir depois. Para muitos, o depois é o curso dos seus sonhos em uma boa universidade, talvez morando com seus pais, vivendo tranquilamente, pra outros é ir embora de casa pra morar (se por sorte) com amigos, estudando numa universidade legal e estudando um bom curso e na pior das hipóteses, ficar em casa, mas ter que voltar pro cursinho para tentar mais uma vez. Pode parecer terrível, principalmente pra quem está vivendo isso, mas se preocupar demais com o amanhã pode atrapalhar o hoje. É necessário esforço, dedicação, porém “ tudo em excesso é veneno ”. Balanceie, saiba dosar estudos e tempo de descanso e o mais fundamental: procure não se desesperar. Sempre acreditei que tudo tem o momento certo pra acontecer e se antecipar é pedir pra dar errado, por isso faça como aquela música cantada pelo grupo Revelação, “deixa acontecer naturalmente”. Quando estiver mal procure ouvir músicas que você goste, assistir bons filmes ou seu programa predileto que acabou sendo deixado de lado por causa dos livros, encontrar pessoas que te fazem bem, falar com Deus, dormir, enfim, faça o que te faz bem e te deixa bem longe das pressões do vestibular. A mensagem que eu desejo mostrar é que todo mundo (ou quase) sente isso, não é legal, mas no final vale a pena, o esforço vai ser recompensado e se não for fique tranquilo, na hora certa esse presente vai entrar na tua vida, até por que essa é apenas mais uma das dificuldades que encontramos durante o nosso percurso, outras virão e superar é preciso pra que novas etapas venham e tragam o bom e o ruim, pois a vida não teria a menor graça se apenas um lado da história fosse mostrado. Boa Sorte!

                                                                                      (Noanne Campos)

Escrevi esse texto pensando especialmente na minha amiga Samille, ela tá precisando ouvir isso. Fica pra todos os vestibulandos ou os que pensam em prestar vestibular, desejo boa sorte a todos e um ótimo futuro ( ;

 O título é trecho da música ciumenta cantada pela dupla Cesar Menotti e Fabiano.

                                    Dê uma chance pro amor ♪   (Relespública)

Palavras de Quintana

Charlie Brown