13 de jan de 2011

O dono do sorriso mais lindo

Se o acaso realmente existe, não sei
Mas foi nele que te encontrei
Me encantando com teu sorriso
De todos que já vi, o mais lindo

Você ultrapassa qualquer realidade
E eu só desejo que seja de verdade
Pois me acostumei com teu carinho
Jamais conseguiria te deixar sozinho

Pra aquele que rouba meus pensamentos
Deixo aqui os mais sinceros agradecimentos
Pois depois de ti, a saudade é meu único tormento

E vou esperar o momento da tua volta
Aqui parada, pra não deixar que vá embora
Guardando pra ti dar o meu mais feliz sorriso 

              (Autoria: Noanne Campos / Dedicado a Arthur Lima)

11 de jan de 2011

Ela

               Ela, aquela que sempre me diz que quero escrever como cientista, por sempre estar usando segundo ela, um vocabulário cientifico, ora, ela só quer me dizer que eu também posso utilizar palavras simples para expressar o que quero sem que tenha que utilizar-me de palavras muitas vezes incompreensíveis , mas como se eu não soubesse disso, não somente em uma construção textual, mas na vida também, quando você me mostra que com um simples sorriso estonteante de alegria posso fazer a vida ficar muito melhor e mais fácil, colorida até, eu diria. E porquê não ?!
                Ela, também é aquela que certa vez me disse “faça algo que te cresça” como resposta para as dúvidas pelas quais me deparo, ora, como se eu também não soubesse que precisamos estar sempre em busca de algo ou alguma coisa que nos faça crescer em mente e em espírito, mas ela já me dava a reposta todos os dias, quando ela me dava um banho de entusiasmo diante das coisas simples, fazendo-as ficarem enorme e complexas, preenchendo-a então.
            Prima, e a ti dedico este texto não somente pelo imenso carinho que sinto por você, mas também por você ser o ser que Deus colocou na minha vida em forma de prima, mas que veio a ser prima, irmã e grande amiga, tudo isso para alegrar os meus dias. E porque nesta vida se faz necessário que mostremos á outra pessoa o quanto ela é importante, e você é.  Obrigada por se fazer presente desde sempre na minha vida.
  

                   Sua amante à moda antiga.
                    

Amo-te.


    (autoria: Anne Caroline Gomes Moura  / devotado a : Noanne Moura Campos ) 

Retirado do blog da prima, acessem : www.aoluxodaspalavras.blogspot.com
 Na foto, Carol é a maiorzinhaa e eu a enforcada aii *-*

10 de jan de 2011

O tal namorado imaginário

O meu imaginário, ah ele anda bem ativo. Construiu um namorado, o mais perfeito de todos e não o chame de inexistente, ele habita a minha ousada imaginação e o meu quase bobo coração. É um garoto diferente e igual os outros ao mesmo tempo.  Possui um sorriso lindo, um olhar sincero, me abraça com carinho e diz pra eu não ter medo, pois sempre estará comigo. Mesmo que queira ir embora, acabarei o prendendo dentro de mim.  Ele me liga, me encontra e me beija com saudade, mas nunca disse me amar de verdade. Não tem problema, a sua presença é bem mais importante que quaisquer palavras. Tão lindo, seguras a minha mão vagarosamente como dois adolescentes que conhecem o primeiro amor. Parece tão puro o modo de agir, sei que é assim que me apaixonas a cada instante. O observo com ternura, mordo a nuca e peço pra ele ficar.
Inteligente, engraçado, possui também o pecado, muitas vezes tão perdoável. Nem um pouco ciumento, bom filho, ótimo amigo. Prefere estar sempre livre de compromissos e eu já não vejo problemas nisso, passei a me adaptar a qualquer decisão dele. Possui a beleza que meus olhos querem eternamente admirar. Como eu adoro a simplicidade dele e a inexplicável inocência que em certas atitudes se vê. Tem aquele sonho de filhos, deseja um ombro amigo e escuta sempre meu agora rock preferido. Assim como a Iara hipnotiza os pescadores com sua linda voz, ele me encanta com os mais diversos timbres. Dono do melhor abraço, do mais doce beijo e da mais intensa saudade. Esse é o meu namorado que está sempre ao meu lado e eu sei que não vai me abandonar. O nome dele é Utopia, apelido fantasia, inspirado em alguém real que espero um dia entrar na minha vida e continuar sendo tudo que eu já desvendei. O mistério que eu vivo a desvendar. Viva ao meu imaginário!

        (Autoria: Noanne Campos)

Postado graças à indicação de Arthur Lima, obg vidaa *-*

Uma homenagem a todas as gurias que possuem um namorado imaginário, eu sei que não são poucas! rs.

Prima, a tal irmã

Nessa vida, tive o enorme prazer
De um maravilhoso presente receber
A amizade e companhia de um grande ser
Alguém que ao meu lado sempre quero ter

Prima, o apogeu do meu estar bem
Com alegria e novidades sempre vem
Presentando-me com o mais meigo abraço
Os melhores que na vida tenho dado

São raros os casos parecidos com o nosso
Não há outros que chegaram nem próximo
Afinal, somos irmãs lado a lado

É o chamado amor que nunca morre
O nosso a gente apenas redescobre
Porque amor real nunca se escolhe

            (Autoria: Noanne Campos / Dedicado a Caroline Gomes)

Meu fofura ( :


Ganhei um amigo de uns tempos pra cá
É a maior fofura não dá pra negar
Todo cheio dos blá blá blá blá blá
É só conhecer e vai se apaixonar

Adoro o jeitinho e as piadas que ele conta
Além da intelectualidade que o cara esbanja
Anda sempre sorrindo e é cheio de onda
O caba é maneiro, é meu grande panda

Alanzinho amor, não vou te enganar
Essa tua cara santa vive a encantar
E em meu coração já estás a morar

Seja em Picos, Teresina ou na Eslováquia
Por ti tanto apreço quem conhece guarda
Então por favor, deixe meu lugar na mala


         (Autoria: Noanne Campos / Dedicado a Alan Bezzera)

5 de jan de 2011

As letras do AA ( ;

Hoje eu ouvi no rádio do meu pai
que a guerra acabou
fiquei feliz pois não precisaremos
ficar acordados esperando o inimigo

Não precisaremos mais segurar em metralhadoras
nem esperar as bombas que vem do céu
nem precisaremos nos esconder em trincheiras
de onde só dá pra ver o céu

Não precisaremos mais entrar em buracos
nem caçar homens como se caçam ratos
agora trocaremos nosso velhos trapos
   por roupas boas de nossa casa

 Mas toda guerra
 toda guerra é injusta
 porque ela acaba na história
 mas você ainda carrega ela pra casa
  
   E eu não sei se a noite vou aguentar
na hora que deitar ao lado de minha mulher
não pensar no rosto de cada amigo que perdi
e talvez chorarei baixinho pra ninguém ouvir
  
   Porque a guerra forma mortos
não forma homens valentes e experientes
ela tira uma memória tão bonita
e te põe num mundo que parece não ser o seu

   No fim da guerra você ainda está em guerra
e é por isso que outras guerras virão
porque não adianta mandar 1000 homens pra guerra
se ficam os podres chefes da nação

                                               (Autoria: Antonio Augusto)