3 de out de 2010

É que as coisas mudam

 
 Não sei porque insisto em pensar em você, entendo isso ser uma saudade minha, tudo bem ! Mas eu não te amei, apenas encontrei em ti um carinho que desconhecia e hoje sinto falta de alguém que muito admirei. Depositei em você a esperança de uma nova chance, sempre soube que nada seria eterno, mas acabei me adaptando a tua boa companhia. Descobri que você não é perfeito, te via dessa forma por escolha própria. Conheci o gosto amargo da decepção, passando a te ver de um modo que nunca imaginei. Não te desejo mal, pelo contrário, desejo a tua felicidade e a possibilidade de compartilhar isso contigo, hoje numa forma diferente de companheirismo, talvez um dia sejamos amigos e poderei dizer que você teve um papel importante em minha vida apesar de fazer doer em mim, algumas vezes, uma angustia que preferi esquecer quando você foi embora. Hoje agradeço, sei que você me ajudou numa grande mudança, deixei pra trás as lembranças e sigo o caminho que escolhi, aquele que por mais solitário que pareça é o que me faz feliz.

                        (Autoria: Noanne Campos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário