9 de dez de 2010

Amor do Sertão

No Sertão Nordestino
Nasce um cabra lutador
Que desde quando menino
Trabalha com fervor
Sem saber que o destino
Lhe mostraria o amor

Lá na roça do rapaz
Tinha um bocado de flor
O que o cabra mais faz
É zelar com muito ardor

Um dia na porteira
Vendo o gado passar
O tempo para de uma maneira
Que nem tem como explicar
Era uma moça faceira
Que veio seu coração roubar

Pegou a flor mais bonita
E à moça entregou
E ela logo ele imita
Com os olhos cheios de amor

No casamento foi festança
Mesmo com simplicidade
Convidaram a vizinhança
E festejaram com liberdade
E logo veio uma criança
Pra completar a felicidade

Essa era uma família humilde
Mas que tem o principal
Pois onde o amor reside
Existe o fundamental

                                           (Autoria: Aline Oliveira)

4 comentários:

  1. Valeeeu, amr *-*
    Um espaço pra mim no seu blog...
    Um tremenda honra, pode crer!
    Vc é o cara ' hehe
    Está sempre presente em qualquer luagar q eu esteja,
    perto ou longe, está comigo.
    E sempre me fazendo melhorar os poemas ' UASHUAHSUH

    AMO VOCÊ! Sempre&Sempre

    ResponderExcluir
  2. Minha pequenaa poeta, você é uma mestra nessa arte e sabe bem disso, é uma honra pra mim ter um poema seu no meu blog. Amo vc muito, sempre e sempree : )

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema Aline, você tem muito talento ;D

    ResponderExcluir
  4. Sim, sim, sim. Ela é minha pequena poeta ( ;

    ResponderExcluir